Laboratório Leão de Moura

O Laboratório Leão de Moura é o primeiro laboratório médico da Baixada Santista, fundado em 1923.

Instituição

Laboratório Leão de Moura

Ficha Técnica

Nome:
Laboratório Leão de Moura

Fundação: 1923
Fundador: Samuel Augusto Leão de Moura
Filiação ao SINDHOSP: 15 de maio de 2003
Categoria: Laboratório de Análises Clínicas, Medicina Diagnóstica
Natureza: Lucrativa

Endereço:
Av. Ana Costa, 221, cj 12 – Gonzaga
Santos – SP, CEP 11060-904

Seringas e agulhas

Histórico

O Laboratório Leão de Moura é o primeiro laboratório médico da Baixada Santista, fundado em 1923 pelo médico Samuel Augusto Leão de Moura. Nascido em Niterói-RJ, em 13 de agosto de 1898, Leão de Moura formou-se em Medicina aos 22 anos. Chegou a Santos em 1921, ingressando na Santa Casa de Misericórdia. Em 1923, após especialização em Patologia Clínica, em Manguinhos (Fiocruz), fundou o seu próprio laboratório e dirigiu, simultaneamente, o Serviço de Controle da Peste Bubônica.

Posteriormente, em 1939, trabalhou na Santa Casa de Santos e na Sociedade Portuguesa de Beneficência. Foi ainda sócio-fundador da Casa de Saúde de Santos (1925), e seu diretor por décadas. Sócio-fundador também do Rotary Club de Santos (1927) e do Campinas (1931), o primeiro clube do interior paulista.

Leão de Moura também foi fundador e o primeiro presidente da Associação dos Médicos de Santos, em 1939. Criou a Casa da Esperança, em julho de 1957, entidade voltada à infância e em especial aos deficientes físicos, intelectuais e/ou sensoriais. Destacou-se nacionalmente por sua luta contra a esquistossomose, recebendo a Medalha de Ouro do Instituto Adolfo Lutz, assim como a Medalha de Honra ao Mérito, em 1961, devido aos serviços prestados no campo da assistência social, e o título de Cidadão Santista, em 1964.

Estimulador e ativo participante de quase todos os movimentos filantrópicos em Santos, foi dele também a ideia de instalar postos de salvamento nas praias para atender os banhistas. Morreu ativamente, trabalhando na Casa da Esperança, sofrendo infarto no dia 3 de agosto de 1978, dez dias antes de completar 80 anos.

A direção do Laboratório foi transferida, em 1977, para os médicos José Rodrigues, Luiz Alberto Vieira dos Santos Jr e Paulo Alberto Tavares de Almeida, especialistas em Patologia Clínica e Medicina Laboratorial.

O nome “Leão de Moura” foi mantido como um inspiração e uma homenagem ao seu fundador.

Fachada do prédio

Primeiro registro de empregado do Laboratório Leão de Moura

Antiga placa indicativa do “Laboratório de Análises Clínicas Dr. Leão de Moura Ltda”.

Colorímetro de comparação e seringas de vidro. Acervo Laboratório Leão de Moura. Acervo Sindhosp, 16/05/2018

Acervo Histórico e Artístico

O Laboratório Leão de Moura preserva alguns documentos e objetos históricos que testemunham a trajetória da instituição e do seu fundador. Parte do acervo museológico encontra-se exposto na sala de um dos diretores. O Acervo pode ser conhecido mediante prévia autorização.

Instrumento que caracteriza amostras coloridas para obter uma medida objetiva das características da cor.

Kit de controle ou escala de coloração.

Densímetros e frascos âmbar

Kit de pesos para balança, vidros de relógio, balões volumétricos e agulhas hipodérmicas, utilizadas com a intenção de furar a pele e conseguir acesso intramuscular e intravascular

Microscopio

Alguns documentos históricos ligados à trajetória do Laboratório Leão de Moura

Galeria de Imagens

Laboratório Leão de Moura

Instituições

 

ATHUS – Associação de Atenção Humanitária à Saúde

Hospital Edmundo Vasconcelos

Hospital Samaritano de São Paulo

Hospital Santa Catarina

Hospital Santa Paula

Hospital Santa Rita

Hospital Santa Virgínia

Hospital São Lucas

Hospital Vera Cruz

Instituto Paulista

Laboratório Fleury

Laboratório Leão de Moura

Maternidade de São Paulo

Policlin

Sanatório Jabaquara

Redes Sociais

      

      

Informações e local

ENDEREÇO
Rua 24 de Maio, 208 - 9º e 13º andares
República - São Paulo - SP

E-MAIL
contato@memoriasaude.org.br