Entrevistas

Narrar a própria história permite o resgate do passado e a reflexão para o futuro. Saiba mais sobre a história do SINDHOSP e da saúde do Estado de São Paulo por meio das trajetórias de vida de inúmeras pessoas que se dispuseram a contar.

Memória SINDHOSP

Entrevistas

Luiz Fernando Ferrari Neto
Presidente em exercício do SINDHOSP

Entrevistadora: Aline Moura
Local: SINDHOSP

Nascido no Pró-Matre Paulista em 30 de junho de 1951. Em 1968, mudou-se com sua família de Tupã para São Paulo. Durante os anos da Ditadura Militar, participou ativamente da vida cultural paulistana, tendo cursado o Ensino Médio no Colégio Bandeirantes. Estudou Medicina na Santa Casa, trabalhou no Laboratório da Faculdade e em 1980, entrou como sócio no Laboratório Bioclínico. É pós-graduado em Administração Hospitalar. Na entrevista, Luiz Ferrari fala sobre os avanços da prática laboratorial, tendo vivido parte dessa evolução técnica, passando pelos processos de automatizações, robotizações e maior precisão e exatidão dos métodos. Comenta também sobre o passado e o presente do SINDHOSP, do qual faz parte desde 1991.

Yussif Ali Mere Jr
Presidente licenciado do SINDHOSP

Entrevistadores: Felipe Crispim, Josiane de Oliveira e Mariana de Carvalho
Local: SINDHOSP

Nascido e criado em Sertãozinho – SP, filho de um médico cirurgião, formado no Rio de Janeiro e que trabalhava em um Posto de Puericultura Volante, foi assim que teve contato com a área da saúde. Cursou medicina em Vassouras-RJ e fez estágio em Lund, na Suécia. Escolheu a nefrologia como especialidade por dois motivos: na década de 1960, seu pai iniciou uma indústria farmacêutica que tinha uma parceria com uma empresa sueca que produzia material para fazer hemodiálise e, também, por se sentir atraído pelo ambiente hospitalar. Em 1987, tornou-se administrador hospitalar, mais tarde assumiu a gestão de uma clínica de nefrologia em Ribeirão Preto. Em 1996, entrou no Sindhosp como diretor a convite do Dr. Dante Montagnana.

José Carlos Barbério
Presidente do IEPAS

Entrevistadores: Felipe Crispim e Mariana de Carvalho
Local: SINDHOSP

Filho de pai italiano e mãe libanesa, nasceu em Guaxupé, mudando-se para São Paulo em 1935. Viveu no bairro da Liberdade e estudou no Colégio Paulistano. Foi técnico de laboratório na Faculdade de Medicina da USP, no Departamento de Química Fisiológica. Cursou Farmácia e Bioquímica e foi no Hospital das Clínicas que um médico o convidou para integrar uma equipe de energia nuclear aplicada às Ciências Médicas. Sendo um autodidata na área, em novembro de 1957 fez parte de um Laboratório de Radioisótopos. Em 1962, foi para o Instituto de Energia Atômica para trabalhar na preparação de rádiofármacos de interesse para a Medicina Nuclear, posteriormente testados no Hospital das Clínicas. Foi Professor Titular na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP. Comenta sobre os cursos que ministrou e sobre o Laboratório de dosagem de hormônios que teve com um amigo. Foi convidado pelo Dr. Dante Montagnana para auxiliar o Sindhosp na parte laboratorial. Em 2011, assumiu o IEPAS.

Marcelo Gratão
CEO FEHOESP, SINDHOSP e IEPAS

Entrevistadora: Mariana de Carvalho
Local: SINDHOSP

Nasceu numa fazenda do Grupo Matarazzo (região de Ribeirão Preto), onde seus pais trabalhavam na contabilidade. Passou a infância em Taquaritinga. Sua família mudou para São Paulo para abrir uma loja de carros. Trabalhou em diversos ramos e cursou Administração de Empresas, Ciências Contábeis e Direito. Está na área da saúde há 30 anos, tendo começado numa Operadora de planos de saúde. Foi também gerente administrativo do Hospital João XXIII, superintendente do Hospital Santa Cecília, trabalhou no Grupo São Luiz, marcando sua trajetória na área da administração hospitalar. Foi dono de uma empresa de homecare. Possui pós-graduação em Administração Hospitalar, Gestão de Qualidade na Saúde e Gestão Estratégica de Negócios. Tem uma história de cerca de 25 anos com o Sindhosp.

Carlos Brunetti Netto
Médico gastroenterologista, neto do fundador do Hospital Santa Virgínia

Entrevistadores: Felipe Crispim e Mariana de Carvalho
Local: Hospital Santa Virgínia

Nascido no próprio Hospital Santa Virgínia (antigo Hospital de Caridade do Brás) em 1957, filho de Luiz Brunetti e neto do fundador da instituição, Carlos Brunetti. Formado em Medicina pela Universidade de São Paulo, atua como gastroenterologista. Nessa entrevista, Brunetti conta a relevante história do Hospital Santa Virgínia e sua importância para a cidade de São Paulo, desde sua fundação em 1916 até os dias atuais, e traça um paralelo com os principais avanços da Medicina. Uma das curiosidades dessa conversa consiste na história da criação da primeira faculdade de medicina de São Paulo: financiada pelo educador Luiz Antonio dos Santos e dirigida por Eduardo Augusto Ribeiro Guimarães – a Escola de Medicina, Farmácia e Odontologia que, ampliada, transformou-se na Universidade Livre de São Paulo, tendo Guimarães como reitor. Fundada em novembro de 1911, começou a funcionar no ano seguinte, foi grande a procura pelo curso de Medicina, onde Carlos Brunetti lecionou.

Paulo Alberto Tavares de Almeida
Gestor do Laboratório Leão de Moura

Entrevistadores: Josiane de Oliveira e Mariana de Carvalho
Local: Laboratório Leão de Moura – Santos – SP

Cursou Medicina entre 1966 e 1973, fez residência na Santa Casa de Santos e especialização na Sociedade Brasileira de Patologia Clínica. Integrou, juntamente com José Rodrigues e Luiz Alberto Vieira dos Santos Jr., a segunda geração do Laboratório Leão de Moura, que foi o 1º laboratório da Baixada Santista, fundado em 1923 na Rua General Câmara com a Rua Itororó. Em 1977, Paulo Almeida participou da comissão organizadora de um Congresso de Patologia em Santos, ocasião em que conheceu pessoalmente Samuel Leão de Moura, a quem deu uma carona que resultou no oferecimento de venda do laboratório, pois o famoso patologista já estava perto da aposentadoria. Paulo Almeida e Luiz dos Santos Jr. compraram o laboratório e participaram da construção do prédio em que estão atualmente, no Gonzaga. Comenta a experiência de ter visto a transformação de um laboratório manual para um automatizado, fala inclusive, de como era a “microbiologia artesanal”.

Ricardo Nascimento Teixeira Mendes
Diretor do Hospital Vera Cruz e do SINDHOSP

Entrevistadores: Felipe Crispim e Mariana Dolci
Local: SINDHOSP

Nascido em São Paulo em 1954, filho do médico psiquiatra Renato Teixeira Mendes e da professora aposentada do Colégio Caetano de Campos, Daisy Nascimento Teixeira Mendes. Começou a trabalhar com 19 anos na Clínica Vera Cruz, fundada pelo pai para o tratamento de problemas psíquicos, contando os comprimidos na Farmácia. Com 23 anos, após o falecimento do pai, assumiu a administração da clínica, fato que o levou a estudar Administração de Empresas e, posteriormente, Direito. Apesar do trabalho difícil de conviver com os transtornos que afetam os pacientes, Ricardo acredita que é uma experiência que o auxilia na melhoria dos serviços.

Maria Lúcia Pontes Capelo Vides
Superintendente do Hospital Edmundo Vasconcelos

Entrevistadores: Felipe Crispim e Mariana de Carvalho
Local: Hospital Edmundo Vasconcelos

É a primeira descendente nascida no Brasil de uma família inteiramente portuguesa. Estudou nutrição e fez estágio no Banco Bradesco, tendo sido contratada como nutricionista. Por causa da relação administrativa que o Bradesco possui com o Hospital Edmundo Vasconcelos, foi transferida e virou chefe de nutrição do Hospital. Ao estudar a terceirização do Serviço de Nutrição, Higiene, Manutenção e Hotelaria, interessou-se pela Administração Hospitalar, chegando à superintendência da instituição. Segundo Lúcia Vides, seu cotidiano é a gestão – de estratégia e conflito. Nessa entrevista, ela fala também sobre a curiosa história do Hospital, de arquitetura Oscar Niemeyer e Paisagismo Roberto Burle Marx.

Sérgio Paes de Melo
sócio e administrador do Hospital São Lucas; diretor suplente do SINDHOSP

Entrevistadores: Josiane Oliveira e Mariana Dolci
Local: Escritório Regional do SINDHOSP em Santos

Nasceu em Santos, em 26 de janeiro de 1944, mesmo dia em que a cidade faz aniversário. Foi jogador de futebol, dono de posto de gasolina e de uma comissária de despacho. Pensou em cursar Medicina, Agronomia, mas acabou estudando Jornalismo enquanto jogava futebol. Conheceu sua esposa no curso de jornalismo, tem duas filhas e quatro netos. O sogro, Dr. Arcy Rodrigues Martins, um dos donos do Instituto Ortopédico São Lucas, precisou de um administrador hospitalar e o convidou. Começou no Instituto Ortopédico São Lucas, em 1974, com apenas 18 leitos. Três anos depois, inaugurava o Hospital São Lucas, com 100 leitos. Na entrevista, fala da aproximação do SINDHOSP com os hospitais de Santos e comenta a trajetória do Hospital São Lucas nas crises que o país enfrentou.

Eloisa Matsuda
Jornalista e Assessora de Imprensa do SINDHOSP/FEHOESP

Entrevistadores: Felipe Crispim e Mariana de Carvalho
Local: SINDHOSP

Fez graduação na Cásper Líbero, nos últimos anos da Ditadura. Trabalhou na Rádio Globo, onde cobriu a invasão do Carandiru, inauguração do Aeroporto de Cumbica, Diretas Já, o movimento sindical no ABC e participou da coletiva de imprensa que anunciou a morte de Tancredo Neves. Foi convidada pelo Dr Juljan Czapski para montar a Assessoria de Imprensa e a Comunicação do Sindhosp na década de 1980. Montou o esqueleto do Jornal, da Revista Dignitas e conta como foi esse processo. Comenta sobre a “Frente Parlamentar da Saúde” e sua importância para a Constituinte de 1988. Depois de anos afastada, voltou ao Sindhosp em 2016 para prestar serviços de Assessoria de Imprensa, assim, nos apresenta como a Fehoesp e o Sindhosp trabalham suas ações na mídia e como conquistaram espaço ao longo dos anos. Eloísa comenta ainda sobre a questão da AIDS no Brasil e a atuação conjunta da Fenaess e do Sindhosp para melhorar o atendimento dos doentes do país.

Ana Paula Barbulho
Jornalista e Gerente de Comunicação do SINDHOSP

Entrevistadores: Felipe Crispim e Mariana de Carvalho
Local: SINDHOSP

Nasceu em São Paulo no bairro do Ipiranga em uma família de ascendência italiana. Cedo começou a escrever poesias, abrindo seu caminho para o Jornalismo. Cursou a Universidade Metodista de São Paulo, escreveu em vários jornais. Entrou no Sindhosp em 1981 por intermédio da jornalista Eloísa Matsuda, assumindo a responsabilidade de estruturar o Departamento de Cursos e Eventos. Depois, passou a atuar na Assessoria de Imprensa junto com Eloísa. Na entrevista, Ana Paula fala sobre a reestruturação do Sindhosp a partir da Diretoria do Dr. Dante Montagnana. Ana Paula, além de jornalista, foi professora primária, bancária, representante de confecções e hoje, conta alegremente, que divide a profissão com o cavaquinho.

Redes Sociais

      

      

Informações e local

ENDEREÇO
Rua 24 de Maio, 208 - 9º e 13º andares
República - São Paulo - SP