Com a notificação de epidemias na Europa, os portos brasileiros promoviam medidas de proteção quando da chegada de navios com riscos de contaminação.

As mais comuns eram: a inspeção rigorosa de mercadorias e passageiros; desinfecção de embarcações; observação da quarentena dos passageiros e navios com suspeita de alguma doença contagiosa, indo até a proibição da imigração durante períodos epidêmicos.

Foto: Imigrantes e suas bagagens. Acervo Arquivo Edgard Leuenroth – Unicamp

Fonte: Memória Saúde