“Pela primeira vez em minha vida avistava o mar e avistava navios. Vi como homens de todas as nacionalidades subiam a bordo desses navios e seguiam para mundos longínquos e desconhecidos, impelidos pelo destino e algo de outro… Eu não largava um instante do lápis com que fixava continuamente no papel meus companheiros de viagem e modelos, esses emigrantes nos quais me parecia refletir-se a humanidade inteira.”   Lasar Segall

___________

*A Travessia foi baseada na tese de doutorado da historiadora Fernanda Rebelo-Pinto, defendida no Programa de Pós-Graduação da Casa de Oswaldo Cruz – Fiocruz. Publicada em livro com a seguinte referência: Rebelo-Pinto, Fernanda.  A travessia: adoecer, viver e morrer na marcha imigratória para o Brasil (1890-1926).  Rio de Janeiro: Editora Multifoco, 2017.

Fonte: Memória Saúde